Criações de Bezerros e seus manejos e suas boas praticas


A criação de bezerros, principalmente do nascimento ao desaleitamento, exige boas práticas 
de manejo e muita atenção a detalhes. Estimasse que 75% das perdas até um ano de idade 
ocorram durante o período neonatal (até 28 dias de idade). Desta forma a saúde e o
crescimento dos bezerros são dependentes de fatores que ocorrem antes, durante e no
período imediatamente após o parto. No entanto, mesmo que as fazendas leiteiras a cada
ano introduzam novas tecnologias para alimentação e produção de leite elas continuam com 
sistemas de criação que desafiam os animais e provocam grandes perdas econômicas
fazendo com que o risco financeiro desta etapa seja alto e venha a teruma grande
participação no custo da atividade leiteira. 
Os pontos mais importantes e críticos para a criação dos bezerros são: as instalações
(maternidade e bezerreiro), o fornecimento do colostro, a cura do umbigo, o fornecimento 
da dieta líquida e o desenvolvimento do rúmen. A observação destes pontos demonstra que 
é necessária a integração do manejo da alimentação e do ambiente para obtenção de
bezerros saudáveis. Com um manejo adequado é possível minimizar a mortalidade e as
perdas de bezerros e aumentar a lucratividade da reposição de bezerros.